VÍDEO: Repórter Policial é intimidado por socorrista do SAMU em Criciúma



Uma equipe de reportagem foi intimidada de uma forma agressiva verbalmente, por um socorrista do SAMU de Criciúma, na noite deste sábado (17/04), na avenida Centenário, no bairro Pinheirinho.

 

Uma ocorrência de atropelamento estava sendo atendida por parte das guarnições do Bombeiros e do SAMU, onde em um determinado momento as guarnições que realizavam o transporte da vítima ao hospital, precisaram parar realizar procedimentos, devido ao estado da vítima ter se agravado.

 

Na sequencia, a equipe de reportagem chegou ao local, e logo após descer da viatura de reportagem, já começaram a ser intimidados pelo socorrista, que parou o atendimento da vítima para indagar o que a equipe estava fazendo no local.

 

As portas da ambulância estavam abertas, e de dentro, o funcionário público, mesmo sobre a vítima do atropelamento, xingava o repórter policial, que estava tentando realizar sua função, a qual é amparada por lei. (LEI Nº 2.083, DE 12 DE NOVEMBRO DE 1953)

Regula a Liberdade de Imprensa. Art 1º - É livre a publicação e a circulação no território nacional de jornais, revistas, portais de notícia e outros periódicos... Todo cidadão, sendo ele qual for, deverão respeitar as peculiaridades estabelecidas na Constituição Federal e nesta lei.

 

Vale ressaltar que, o profissional nem se quer estava com equipamentos no momento da intimidação, ele havia acabado de chegar na cena.

 

O socorrista, não foi identificado. Já o nosso dever como imprensa é informar, e inclusive mostrar os trabalhos prestados por verdadeiros profissionais que atendem nossa população. Com certeza a classe não apoia esse tipo de atitude imposta pelo socorrista.

 

O repórter registrou um boletim de ocorrência e representará contra o funcionário do SAMU.


Já as informações sobre o acidente, bem como a vítima não foram repassadas.










Postagem Anterior Próxima Postagem