Nova sede do Saer deve fica pronta ainda este ano no Parque do Imigrante



Todos os meses, a Polícia Civil gasta R$ 12,5 mil de aluguel na atual sede do Serviço Aeropolicial (Saer). Mas isso está prestes a mudar. É que a Prefeitura de Criciúma finalizou o projeto da construção da nova sede do Saer, que deve ser construído ainda este ano no Parque do Imigrante, no Rio Maina. Isso porque, a verba necessária para que o projeto saia do papel já está garantida: são R$ 730 mil oriundos de emenda parlamentar federal.

“Até o fim do ano sai. Essa é a previsão. O projeto já está pronto, foi uma cortesia da Prefeitura para o Saer. E a gente está nas tratativas de vencer os trâmites burocráticos da emenda parlamentar. É um vai e vem de papel, de aprovação e readequações do projeto”, revela o delegado da Polícia Civil e comandante do helicóptero do Saer, Gilberto Crepaldi.

Ele completa dizendo que está tudo praticamente encaminhado, é preciso aguardar todas as aprovações vindas de Brasília para que o dinheiro seja enviado à Prefeitura.

Reunião na próxima semana

Uma reunião entre os representantes do Saer e da Prefeitura, mais precisamente com o setor responsável pelos projetos, será realizada na próxima semana, em data ainda a ser confirmada. Na ocasião, será tratado o assunto sobre o encaminhamento da verba e todos os detalhes envolvendo a construção da sede.

De acordo com o coordenador do Saer, Alan Amorim, o terreno a ser cedido pela Prefeitura está localizado no Parque dos Imigrantes (Rio Maina) e o projeto está adequado para a construção de um hangar.

“A importância de uma base própria se dá pela fixação definitiva da base do Saer em Criciúma. O atendimento é feito através do Serviço Aeropolicial e do Serviço Aeromédico em toda a região Sul do Estado”, declara Amorim.

Ele conta que a iniciativa para a construção da sede partiu do próprio Saer, no intuito de ter uma base própria. O deputado Daniel Freitas informou que a verba é inteiramente de indicação das emendas individuais dele. “Os recursos estão empenhados e devem ser pagos ainda este ano”, garante Freitas.


Postagem Anterior Próxima Postagem