Irmãos confessos de homicídio bárbaro em Criciúma se apresentam à Polícia Civil



Nesta segunda-feira, dois irmãos acusados de assassinarem Filipe da Silva Martinho, de 30 anos, morto brutalmente com golpes de faca e pedradas, na noite de 18 de setembro, no bairro Rio Bonito, em Criciúma, apresentaram-se à Polícia Civil.

Os acusados, de 21 e 28 anos, já estavam com a prisão temporária decretada.

As investigações realizadas pela Divisão de Homicídio e Proteção à Pessoa da Divisão de Investigação Criminal (DHPP/DIC) de Criciúma esclareceram que a motivação foi em decorrência de uma discussão familiar envolvendo a guarda de uma sobrinha dos autores, que era enteada da vítima.

Segundo o delegado André Milanese, em razão das robustas provas, o juízo da 1ª Vara Criminal de Criciúma decretou a prisão temporária dos investigados, cujo paradeiro era desconhecido desde a noite dos fatos, tendo os dois se apresentado hoje acompanhados de advogado, juntamente com a mãe e irmã (esposa da vítima), que presenciaram o ocorrido e também estavam em local incerto desde a data do homicídio.

“Eles confessaram terem desferido as facadas e pedradas que resultaram na morte de Filipe, alegando terem agido por medo de sofrerem represália da vítima, que durante a briga teria os ameaçados de morte. Os irmãos foram encaminhados ao presídio e ao final do Inquérito Policial será representado pela conversão de suas prisões temporárias de 30 dias em prisão preventiva”, colocou a autoridade policial.


Postagem Anterior Próxima Postagem