"Pura hipocrisia", diz Salvaro sobre queda de decreto de uso de máscara



No final da tarde desta terça-feira (26), o poder judiciário concedeu o pedido de tutela provisória movida pelo Ministério Público, em face do município de Criciúma, que determinou a imediata suspensão dos efeitos do Decreto Municipal número 1532/2021. “Vamos cumprir essa decisão judicial, como sempre fazemos, mas não concordamos com esse posicionamento. Portanto, vamos recorrer”, esclareceu o prefeito Clésio Salvaro.

Em entrevista a Rádio Jovem Pan News Criciúma, Salvaro afirmou que a decisão é "pura hipocrisia" já que segundo o prefeito, mesmo antes da liberação, muitas pessoas não utilizavam mais máscaras em parques e praças.

"Não dá para ter uma punição para quem já tomou as doses da vacina. Quem tomou tem que ser beneficiado, tem que ter esse direito. O foco tem que ser em quem não se vacinou e precisa se vacinar", enfatizou Salvaro.

O Município deverá decorrer da decisão e apresentar argumentos para a permissão do não uso de máscara em ambientes externos.


Postagem Anterior Próxima Postagem