Saiba a verdade sobre o caso do cão arrastado por carro no Rio Maina


Após divulgarmos com exclusividade a ocorrência do caso onde um animal havia sido arrastado por um veículo no bairro Rio Maina em Criciúma, no último sábado (02/10), a repercussão gerou muitos apoios e alguns contras, aos fatos registrados em nossa matéria.

Inclusive um site de noticias, publicou a versão dada apenas pelo delegado que estava de plantão no dia do ocorrido.


Porém o mesmo site de noticias apenas divulgou que o “animal, foi internado em uma clinica”.


Após a matéria divulgada no referido site; nosso portal de noticias, foi e está sendo cobrado por alguns seguidores, que dizem que havíamos não divulgado a verdade dos fatos. Comparando a matéria de ambos portais de notícia.  

A verdade é que na reportagem, publicamos apenas o ocorrido; Onde um veículo foi flagrado arrastando um animal e que o condutor teve que sair as pressas do local... (Matéria em nosso portal, na integra! Sem edições). Não apontamos culpados ou não, além de que divulgamos que a polícia estaria investigando o caso.

INVESTIGAÇÃO

Com intenção de dar sequencia ao esclarecimento dos fatos e colaborar com a Polícia, nossa reportagem continua no caso e descobriu novos capítulos do ocorrido.

Fomos até a clinica veterinária, onde o animal está internado, e o pequeno Bob, cãozinho que foi arrastado sem "intenção", segue com ferimentos e cortes graves por todo corpo. O animal está com dificuldades até para se alimentar e ainda está com risco de morte.

DESCASO

E o que mais chama a atenção e serve como um fato comprobatório, é que segundo a clinica; a família até o momento nem se quer foi atrás do animal, que foi internado e está sendo acolhido e boa parte bancado por um terceiro que presenciou a cena no último sábado (02/10).

POLÍCIA CIVIL

Em contato com delegado geral da 2° Delegacia de Polícia Civil, Ari José Soto Riva, o mesmo relatou que as investigações não acabaram. E que está no aguardo, do laudo da clinica veterinária e apura maiores detalhes do ocorrido, tendo em vista que não é o mesmo delegado que estava de plantão na data. 

Ele se coloca a disposição da comunidade.

APOIO

Conversamos ainda com uma ONG de proteção animal, que acompanha o caso desde o inicio e os mesmos pedem que a guarda do animal seja retirada dos tutores, e que eles sejam punidos pelo ocorrido. Segundo uma protetora; “Toda vida importa e nenhuma causa é melhor que a outra. Não vamos passar a mão na cabeça e deixar como se nada tivesse ocorrido. Vamos até o fim...”



Por Redação CLN

Postagem Anterior Próxima Postagem