Agente penitenciário é morto a tiros por ex-preso em balada de SC



O agente penitenciário temporário, Sergio Murilo dos Santos, de 35 anos, foi morto a tiros em uma balada em Palhoça, na Grande Florianópolis, na madrugada desta segunda-feira (15).

Segundo testemunhas, o suspeito do crime, Eliselson Rodrigues Felisberto, de 28 anos, havia sido preso no complexo penitenciário em que a vítima trabalhava, onde teriam tido uma desavença.

O crime ocorreu na casa noturna Las Vegas, no bairro Bela Vista. Procurada para explicar como o homem entrou no local com uma arma, a casa noturna não retornou até a publicação. O espaço está aberto.

A delegada regional de Palhoça, Patrícia Fronza Vieira, confirmou que o suspeito foi preso em fragrante e a casa noturna poderá sofrer um procedimento administrativo em face do alvará. “Mesmo com alvará será aberto a investigação, que poderá resultar na interdição do estabelecimento”, garante.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado para fazer o primeiro atendimento, no qual já foi constatada a morte. A arma de Sérgio estava no local, mas não foi possível cadastrá-la para preservar a cena do crime até a chegada do IGP (Instituto Geral de Perícias).

Felisberto tem passagens policiais por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo, ameaça, furto e receptação. O suspeito foi encaminhado ao Hospital Regional de São José por volta das 6h, com um disparo na coxa. Ele foi atendido e liberado pelos médicos, e depois foi preso em flagrante.

DPP emite nota

O (Departamento de Polícia Penal) confirmou a morte em nota na manhã desta segunda e informou que Sergio Murilo trabalhava no Cope (Complexo Penitenciário do Estado), em São Pedro de Alcântara.

O Departamento de Polícia Penal (DPP) informa que na madrugada desta segunda-feira (15) o agente penitenciário temporário (ACT) Sergio Murilo dos Santos foi morto, em Palhoça. Ele estava numa casa noturna quando foi alvejado por disparo de arma de fogo.

Sergio Murilo dos Santos trabalhava no Complexo Penitenciário do Estado (COPE), localizado em São Pedro de Alcântara.

As circunstâncias do crime estão sendo investigadas pela Polícia Civil.

 

Postagem Anterior Próxima Postagem